Análise do Comportamento Aplicada (ABA)

 

O que os pais precisam para saber se o tratamento de seu filho esta sendo realizado da melhor maneira possível (aceito sugestão para melhorar este enunciado)

 

A ABA não é um método, é uma ciência ampla, baseada nos estudo de Skiner e aplicada por Lovas a pessoas com TEA, sendo o único tratamento comprovado cientificamente para o tratamento destas pessoas.

É composto por diversos métodos que devem ser elencados após uma avaliação minuciosa, com testes e protocolos validados (preferencialmente os chamados “padrão ouro”) para melhor atender as necessidades de cada indivíduo. As reavaliações devem ser periódicas para planejamento terapêutico com objetivos claros, que devem ser eleitos em conjunto com a família, a curto e médio prazo. 

O atendimento deve ser realizado por equipe multidisciplinar sempre supervisionado por profissional capacitado. Os profissionais envolvidos devem ter formação na abordagem comportamental, pleno conhecimento em Análise do Comportamento Aplicada (ABA) e com experiência no atendimento a pessoas com TEA. Além disso, é importante que os profissionais também tenham conhecimento em outras abordagens como comunicação alternativa (PECS, PCS), integração sensorial, entre outros.

O tratamento deve ser precoce e intensivo, abrangendo terapias em ambiente controlado e natural, utilizando estratégias estruturadas ou naturalísticas, a depender do Programa Terapêutico Singular que for elaborado para aquele indivíduo. A quantidade de horas semanais pode variar de indivíduo para indivíduo, mas é de suma importância que família e escola estejam envolvidas e sejam orientadas para que este processo seja aplicado também no dia-a-dia, totalizando de 20 às 40h semanais do uso de estratégias com base nesta ciência.

Site desenvolvido por @faellvasc Assessoria em Redes Sociais.

Rua: Major Sucupira, 223/233 - Centro / Jundiaí, SP

Tel: (11) 4586-4252

  • Facebook ícone social
  • Instagram