Site desenvolvido por @faellvasc Assessoria em Redes Sociais.

Rua: Major Sucupira, 223/233 - Centro / Jundiaí, SP

Tel: (11) 4586-4252

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Pediatherapies

Atraso no Desenvolvimento Neuropsicomotor, e agora?

Após algumas consultas, eis que você ouve do médico que acompanha o seu filho de que ele possui atraso no desenvolvimento psicomotor, e agora?


(Por: Amanda Pazotto - Fisioterapeuta Pediatherapies)


Na prática clínica, é comum encontrarmos crianças que tenham sido diagnosticadas com Atraso no Desenvolvimento Neuropsicomotor e, junto delas, nos deparamos com pais, mães e responsáveis apreensivos, inseguros e confusos em relação ao diagnóstico.



Mas afinal, o que significa o Atraso no Desenvolvimento Neuropsicomotor?


É chamado de Desenvolvimento Neuropsicomotor Normal (DNPM normal) a série de aquisições motoras que a criança adquire no decorrer do seu crescimento, que tem um período pré-estabelecido para acontecer e tem ligação direta com o ambiente e os estímulos que recebe deste. Por exemplo, no DNPM normal, a criança deve conseguir segurar a cabeça (controle cervical) em torno de três meses de idade e permanecer sentada com apoio, quando colocada na postura (controle de tronco), com aproximadamente seis meses.


Assim, quando a criança não realiza certa habilidade motora na idade em que deveria, ela pode ser diagnosticada com Atraso do Desenvolvimento Neuropsicomotor e, normalmente, é encaminhada para estimulação sensório-motora na fisioterapia e terapia ocupacional.


Quais são os fatores de risco para o Atraso do Desenvolvimento Neuropsicomotor?


Alguns dos fatores de risco para o ADNPM são:



1. Prematuridade (lembrando que deve ser considerada a Idade Corrigida para o desenvolvimento neuropsicomotor dos prematuros);

2. Baixo peso ao nascer;

3. Síndromes Genéticas;

4. Intercorrências durante a gravidez e/ou parto;

5. Afecções neurológicas.


Entre outros fatores.


O que meu filho vai fazer na fisioterapia?

O objetivo da fisioterapia será determinado após avaliação individualizada da criança, determinando a fase motora em que esta se encontra e o que deve adquirir (a partir do desenvolvimento neuropsicomotor normal). Assim, condutas específicas serão adotas e o fisioterapeuta irá estimulá-la à determinada tarefa por meio de exercícios lúdicos.



Importante

Quanto mais precoce o diagnóstico e a intervenção, menores serão os impactos do ADNPM no futuro da criança.

Caso você tenha identificado este atraso, consulte o médico do seu filho.



144 visualizações